0800-591-3035 | Central de Vendas de 2ª à 6ª das 9:00h as 18:00h

Blog

Operadoras de Saúde: como melhorar a performance e o atendimento

feegow para operadoras de plano de saúde
Gestão para clínicas

Operadoras de Saúde: como melhorar a performance e o atendimento

Com o crescimento exponencial das clínicas populares, entre outras questões de gestão, o que as operadoras de plano de saúde precisam para aumentar seus resultados? Vamos descobrir!

Crise financeira, desemprego, e saúde pública deteriorada. Este é o cenário que alterou os rumos da saúde privada no Brasil.

Foi neste contexto que as clínicas populares passaram por um boom e se firmaram no mercado de assistência médica.

O fato, que é ótimo para democratização do acesso à saúde, acabou também sendo benéfico para a concorrência de forma geral, já que faz com que as operadoras de plano de saúde busquem a melhora do seu serviço para não perder espaço no mercado.

Pensando nisso, a otimização da gestão é importantíssima. Reduzir gastos, melhorar o atendimento, atrair novos clientes são alguns dos pontos que precisam de atenção neste processo.

Para realmente conseguir êxito, a gestão eficiente de uma operadora de saúde precisa de concentração redobrada nos seguintes itens:

Atenção Primária à Saúde (APS)

Deixar de lado procedimentos e acompanhamento preventivos da saúde do paciente nunca é uma boa ideia para nenhum dos envolvidos: operadora, cooperado e beneficiário.

Isto porque os tratamentos que visam a prevenção diminuem riscos de doenças graves nos pacientes e ajudam a diminuir custos para operadoras de plano de saúde.

Organização de atividades administrativas

Uma operadora de saúde tem 1001 itens para verificar em seu administrativo.

São muitos cooperados, milhares de beneficiários, gerenciamento financeiro, relacionamento com o cliente, e por aí vai.

E é de extrema importância ter tudo isso sob controle. Essa organização pode ganhar ares de perfeição com uma sistematização dos processos.
Esta ordenação ajudaria, por exemplo, no cadastro e credenciamento de médicos, atendimento nos postos de assistência, aumento no número da carteira de clientes, evolução da receita, crescimento do faturamento e, no final de tudo, na melhora dos resultados financeiros.

Gestão de contratos para operadoras de plano de saúde

Neste caminho da organização gerencial, é preciso se atentar aos contratos de planos com beneficiários e cooperados.

Ter os planos individuais, familiares e coletivos empresariais sistematizados com os detalhes daquilo que eles oferecem e classificar os cadastrados em cada um ajuda a evitar possíveis falhas, o que pode representar aprimoramento no atendimento, além de reduzir custos.




Melhoria no atendimento de operadoras de plano de saúde

Um fato importante é que existem muitas reclamações acerca de planos de saúde.

Em estudo divulgado pelo governo brasileiro em 2015, dados mostram que naquele ano mais de 508 mil reclamações foram feitas tendo como pontos principais os problemas com agendamento, rede credenciada, autorização do plano, falha na cobertura, entre outros.

Para alcançar o patamar ideal de assistência e acolhimento é necessário ter cuidado com esses pontos e, principalmente, dedicação para otimizar os processos a fim de aperfeiçoá-los.
Atenção e alinhamento às regras da ANS

O tópico anterior nos faz lembrar que atender ao modelo padrão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) deve ser sempre uma das prioridades das operadoras de plano de saúde.

Existem exigências da instituição que possuem obrigatoriedade, o não cumprimento das mesmas sujeita as operadoras de plano de saúde a possíveis multas e/ou suspensões.

A ANS realiza, inclusive, uma avaliação de tributos e padronização de índices do setor, o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), anualmente.

É através do IDSS que a agência federal fiscaliza a qualidade dos serviços prestados e o cumprimento ou não das regulamentações.

Integração de informações (RES)

São muitas informações! O risco de perder dados, de cruzamento errado de elementos deve ser mínimo. Neste sentido, um sistema de gestão deve possuir recursos que permitam alinhamento e base cadastral de clientes com sistema da operadora, suporte ao diagnóstico, informações integradas, segurança e confiabilidade dos dados.

Gestão tecnológica

Por falar em sistemas em gerenciamento médico, chegamos a um tema primordial.

Os softwares de gestão são fundamentais para gerir tantos processos e detalhes como é o caso das operadoras de plano de saúde.

O software ideal deve, prioritariamente, dispor de recursos que auxiliem o administrador de uma operadora de saúde a cuidar de todos os itens citados nos tópicos anteriores, como é o Feegow Clinic.

É preciso também ir além, possuindo:

Prontuário certificado pelo SBIS-CFM;
➡ Assinatura digital;
➡ e-CPF;
➡ Ferramentas de agendamento online e agenda interna para controle de absenteísmo;
➡ Recursos para controle da sinistralidade. O compartilhamento de informações clínicas do paciente e o compartilhamento de laudos são essenciais;
➡ Integração total de informações para autorização de procedimentos e consultas, permitindo controle de glosas.

Todos os pontos abordados até aqui são aqueles com os quais a atenção deve ser redobrada, mas ainda há outros assuntos a serem trabalhados para uma gestão eficiente, que garante boa performance e desenvolvimento, além da garantia de bom atendimento ao fator principal de toda essa equação, o paciente.

Como costumamos informar nos artigos publicados no Blog Feegow, não há fórmula mágica para alcançar o sucesso, a gestão perfeita ou o desempenho ideal, mas ter atenção a pontos importantes é um grande passo para se destacar no mercado e seguir com boa performance apesar das mudanças acontecem de tempos em tempos.

Adquirir Feegow Free